Warning: ob_start() [ref.outcontrol]: output handler 'ob_gzhandler' conflicts with 'zlib output compression' in /home/cornelionoticias/www/index.php on line 2

Últimas Notícias
« | »

Atualizado em 22/10/2011 às 09:29:46


Projeto MOVA leva alfabetização aos jovens e adultos de todo Brasil

Texto: A- A+ Imprimir

»

Educadores integram o Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos. Projeto adota o método Paulo Freire de ensino.

O Brasil tem mais de 14 milhões de analfabetos, quase 10% da população brasileira. O MOVA, Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos, criado pelo educador Paulo Freire, desenvolve um trabalho que ajuda a mudar essa realidade em todo o país.

Há 20 anos nasceu em São Paulo o Instituto Paulo Freire, que reuniu educadores e pensadores empenhados em levar pelo Brasil a luta pela educação e pelo desenvolvimento humano. Um grupo trabalha na pesquisa e na organização do acervo do instituto e do acervo pessoal de Paulo Freire para deixar o conhecimento ao alcance do público e da sociedade.

“A gente tem que trabalhar com 50 mil páginas de texto; 200 vídeos, que dão mais ou menos 300 horas de gravação; 200 cassetes; e três mil fotos”, diz Anderson Fernandes de Alencar, coordenador do Projeto Paulo Freire Memória e Presença.

O educador Paulo Freire ganhou notoriedade na década de 60, quando alfabetizou 30 cortadores de cana em apenas 45 dias, na cidade de Angicos, interior do Rio Grande do Norte. O feito abriu caminhos para o reconhecimento de uma nova maneira de ensinar a ler e a escrever.

“A educação de Paulo Freire é pautada na leitura da realidade. Ele vai problematizando a palavra. Essa palavra que vem nesse processo de alfabetização vem da realidade do educando. Isso passa a ter mais sentido para o educando ficar em sala de aula”, explica Francisca Rodrigues Pini, diretora pedagógica do Instituto Paulo Freire.

"Eu sempre digo que nós trouxemos pro mundo os filhos que puderam chegar porque houve outros que se atrapalharam no caminho e nunca chegaram. Mas trouxemos cinco pro mundo, três mulheres e dois homens, como resultado de lindos atos de amor. Nenhuma filha minha, nenhum filho meu e de Elza veio ao mundo por acaso", diz Paulo Freire em vídeo do acervo do educador.

“Ele tinha uma força interna muito grande de realmente se indignar contra as injustiças que ele via principalmente na sociedade brasileira”, diz Lutgardes Costa Freire, filho de Paulo Freire.

“Eu sempre digo que Paulo Freire deixou quase uma centena de obras, mas o que mais importa para nós é que ele deixou como legado a crença de que é possível mudar o mundo”, avalia Moacir Gadotti, diretor do Instituto Paulo Freire.

Em 1989 surgiu o MOVA, uma das maiores experiências práticas inspiradas nas ideias freireanas. “A educação acontecia nos locais onde eles moravam. Então, se utilizou de associações e espaços comunitários para que líderes comunitários pudessem ser formados e efetivar essa alfabetização”, explica Francisca.

Hoje, o Mova Brasil atua em dez estados. Desde 2003, o projeto já alfabetizou 172 mil brasileiros. Neste ano, serão formados 31 mil alunos em todo o país. O Nordeste serviu de berço para o pensamento de Paulo Freire e uma das milhares de salas de aula do movimento fica no município de Caucaia, na zona rural de Fortaleza, no Ceará.

Na comunidade de Matões a própria educadora construiu o espaço para dar aulas. “No início, nos três primeiros meses, a gente funcionava em uma sala da minha mãe. A minha irmã me emprestou o dinheiro, eu peguei o dinheiro que eu tinha, juntei e construí o espaço”, lembra a monitora Kátia Rodrigues.

Na sala que construiu Kátia muda e história da comunidade e da própria família. “Eu dou aula para a minha mãe, meu irmão, minha avó, meu tio e para minha tia”, diz.

“O meu pai não aceitou que eu estudasse. Quando eu queria estudar, ele dizia que para que filho de pobre saber ler e que caneta de filho de pobre era o cabo de enxada. Era o que mais a gente fazia, era trabalhar”, recorda Maria Gil dos Santos, avó de Kátia.

“O que eu mais aprendi eu posso dizer com certeza é valorizar o ser humano. Paulo Freire dizia que ‘não há saber menor ou saber maior, há saberes diferentes’. Às vezes porque você tem uma faculdade ou um curso técnico ou o ensino médio e conhece uma pessoa que não tem, você quer menosprezar essa pessoa. Mas todos eles aqui, independente do nível que eles chegaram aqui, independente do nível que eles estão, eles tem o valor, eles tem o saber”, diz Kátia.

Os alunos que à noite estão na sala de aula, durante o dia são trabalhadores rurais de uma horta comunitária ao redor da escola. Quanto maior o saber das palavras e dos números, maior o domínio do próprio negócio. “A gente fica mais desenrolado e mais apto para resolver as coisas”, diz o agricultor Francisco Duarte de Souza.

g1.com.br

Curta nossa página no Facebook






 

Comente com Facebook

 

Comentários (1)

 

Postagem em questão: “Projeto MOVA leva alfabetização aos jovens e adultos de todo Brasil”

 

  1. Enviado 17-10-2012 às 07:33:51 1

    Maria Onélia Rodddrigues Soares disse:


    Muito pertinente para todos educadores. significativo para todas as idades...

Enviar Comentário
Nome (obrigatório)
E-Mail (não será publicado) (obrigatório)
Cidade (obrigatório)
Visual CAPTCHA  
Digite as letras acima

Termos e condições de uso - Comentários

  1. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.
  2. Nos casos do usuário ser menor de idade, este deverá obter permissão de seus pais ou responsáveis legais para aderir a este Termo de Uso.
  3. Os autores dos comentários não devem publicar material protegido por direitos autorais nem publicar fotos ou textos sem autorização do autor ou de seu representante. Não devem também publicar fotos sem autorização dos fotografados e não devem distribuir arquivos de som sem autorização de pessoas ou empresas responsáveis.
  4. O portal Cornélio Notícias não se responsabiliza pelo conteúdo de nenhum comentário, o qual não é revisado. Todavia, havendo necessidade, o portal Cornélio Notícias reserva-se o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site.
  5. Os textos, fotografia, imagens, logomarcas e sons presentes nas páginas do portal Cornélio Notícias se encontram protegidos por direitos autorais ou outros direitos de propriedade intelectual, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização do portal Cornélio Notícias. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos.
  6. O usuário tem ciência e concorda expressamente com a prerrogativa do portal Cornélio Notícias de, a seu exclusivo critério e independentemente de qualquer notificação prévia, restringir quaisquer conteúdos que violem ou que possam ser interpretados como violadores às disposições do presente instrumento, de direitos de terceiros ou às normas morais, aos bons costumes e à legislação vigente.
  7. No caso de utilização indevida das informações constantes nas páginas do portal Cornélio Notícias ou dos comentários, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.
  8. Se por mais de uma vez forem descumpridas quaisquer das regras expostas ou for verificado o exercício de ilegalidades, o comentário será excluído do portal Cornélio Notícias.
  9. A qualquer tempo e de maneira unilateral, o portal Cornélio Notícias poderá cancelar o Sistema de Comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
  10. Os comentários não devem conter em seu conteúdo os seguintes itens:
    • banners publicitários;
    • sites que façam vendas online;
    • material pornográfico, grosseiro, racista ou ofensivo;
    • informação sobre atividades ilegais e incitação ao crime;
    • material pornográfico ou atividades ilegais incluindo menores de 18 anos (segundo o artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente);
    • material calunioso;
    • afirmações injuriosas ou difamatórias;
    • propaganda política para candidatos, partidos ou coligações, bem como propaganda a respeito de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados ou protegidos por senhas;
    • programas e arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de qualquer usuário que venha a acessar o portal Cornélio Notícias;
    • informação relativa à pirataria de software;
    • oferecer qualquer tipo de produto para venda, procurar anunciantes e patrocinadores e colocar banners de qualquer tipo;
    • utilizar-se do serviço, desvirtuando sua finalidade, com o intuito de cometer qualquer atividade ilícita;
    • participar em atividades de concursos, pirâmides, correntes, lixo eletrônico, spam ou quaisquer mensagens periódicas ou não-solicitadas (comerciais ou não) ou abusivas;
    • difamar, ofender, perturbar a tranqüilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros;
    • publicar, postar, carregar, distribuir ou divulgar quaisquer tópicos, nomes, materiais ou informações que incentivem a discriminação, ódio ou violência com relação a uma pessoa ou a um grupo devido à sua raça, religião ou nacionalidade.
 
 
O Cornélio Notícias não se responsabiliza pelo conteúdo das páginas de seus parceiros, anunciantes e comentários postados por usuários
Este site utiliza recursos que requerem browsers mais modernos para um melhor desempenho.
Copyright ® 2004-2016 Cornélio Notícias
Faça do CN sua home page Privacidade
Powered by AbusarWEB