Fechar [x]

Últimas Notícias
« | »

Atualizado em 09/08/2011 às 09:20:20


EMATER E SINDIRURAL realizam encontro sobre cultivo do eucalipto como alternativa econômica

Texto: A- A+ Imprimir

ASSESSORIA

» Manoel Pessoa de Lira (Emater), Floriano Leite Ribeiro (Sindirural) e Paulo Hidalgo (chefe Emater Cornélio)

Na última sexta-feira (5), a Emater - regional Cornélio Procópio (Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural) com o apoio do Sindicato dos Produtores Rurais de Cornélio Procópio (Sindirural) promoveu um encontro com produtores rurais para discutir o cultivo florestal como uma alternativa de renda nas propriedades rurais do município, com palestras técnicas que tiveram como objetivo mostrar ao produtor que o cultivo florestal é uma oportunidade diversificada de renda a curto, médio e longo prazo. A abertura do encontro contou com o chefe da Emater regional, Paulo Hidalgo, do agrônomo da Emater, Manoel Pessoa de Lira, do presidente do Sindirural, Floriano Leite Ribeiro e do supervisor regional do Senar-PR, Arthur Piazza Bergamini.


A manhã de palestras iniciou com o tema “Eucalipto: uma alternativa econômica”, ministrada pelo engenheiro florestal da Emater de Cornélio Procópio, Fabio Pontes. Segundo ele, o cultivo florestal vem para somar, para ser mais um componente da propriedade junto às outras atividades agrícolas. “O produtor possui suas atividades e, ao mesmo tempo, aproveita outro espaço que não esteja utilizando para investir no cultivo florestal. Devido o eucalipto demorar até seis anos para produzir a primeira receita, o produtor precisa ter outras atividades como válvula de escape para a renda familiar”, explicou. Pontes sugere para os produtores de leite, como diversificação das culturas, o sistema silvipastoril, que consiste na produção de madeira e gado simultaneamente, melhorando a produtividade do leite, gerando mais uma renda a médio e longo prazo e embelezando a propriedade.


O tema “Panorama mundial, nacional e regional da cadeia produtiva da madeira” ficou a cargo do engenheiro agrônomo da Emater de Apucarana, Fernando Antonio Martin, enaltecendo que o produtor precisa analisar o resultado econômico que ele vai obter naquela exploração, antes de entrar de cabeça em um novo negócio. “O eucalipto é agro-industrializado, porém, com o manejo, você consegue fazer a colheita quando você tem necessidade. Você não é obrigado a plantar hoje e colher daqui sete anos, é possível ir manejando e fazer sua colheita quando você tem interesse, por isso ele passa a ser para o produtor rural uma grande oportunidade de investimento. O cultivo florestal serve como uma adequação entre a terra, o capital e a mão de obra disponível, onde o produtor consegue ter um investimento a longo prazo e ainda fazer parte deste mundo fabuloso que é o ramo da madeira. Quanto maior a demanda, menor é a oferta, maior é o preço”, esclareceu.


Conforme disse Fernando, é importante que o agricultor participe do mercado, sendo fornecedor desta matéria prima, possibilitando assim sustentabilidade para a indústria e oportunidade econômica para si próprio. “Estamos chegando a preços estrondosos da madeira. Aqui em Cornélio, por exemplo, as empresas estão pagando 85 reais à tonelada para queimar e mesmo assim é vantajoso. O setor moveleiro demanda hoje, só no norte do Paraná, uma quantidade de 200 mil metros cúbicos de tora por ano. Nós acreditamos que a renda é a mola propulsora de qualquer investimento. Temos a maior produtividade florestal do mundo, com maior incremento florestal. Esse é o time que ganha e o produtor está convidado a fazer parte desta seleção campeã, não somente para sentir-se orgulhoso, mas também para pôr dinheiro no bolso e participar desta cadeia que é pujante”, afirma.


Encerrando o ciclo de palestras, o extensionista florestal Virgílio Cesar Machado, da empresa Klabin, localizada nas proximidades de Telêmaco Borba, discorreu sobre o tema “Cultivando parcerias sustentáveis junto com os produtores rurais”, reforçando que o mundo todo olha para o Brasil como sendo o país que vai dar a solução da energia renovável e da produção de madeira sustentável. “Já foi comprovado que as cidades com melhor IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) são as regiões onde tem madeira. Nossa idéia é fazer desta região um pólo madeireiro também, assim como as regiões de Ibaiti e Telêmaco, estendendo esta oportunidade para o produtor rural para que ele adquira mais uma renda e possa adequar a sua propriedade a diversificação sustentável”, concluiu.

Assessoria de Comunicação/ Laiz Auriglietti

Curta nossa página no Facebook






 

Comente com Facebook

 

Comentários (0)

 

Postagem em questão: “ EMATER E SINDIRURAL realizam encontro sobre cultivo do eucalipto como alternativa econômica”

 

  1. Ainda não temos comentários nesta matéria, seja você o primeiro!

Enviar Comentário
Nome (obrigatório)
E-Mail (não será publicado) (obrigatório)
Cidade (obrigatório)
Visual CAPTCHA  
Digite as letras acima

Termos e condições de uso - Comentários

  1. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.
  2. Nos casos do usuário ser menor de idade, este deverá obter permissão de seus pais ou responsáveis legais para aderir a este Termo de Uso.
  3. Os autores dos comentários não devem publicar material protegido por direitos autorais nem publicar fotos ou textos sem autorização do autor ou de seu representante. Não devem também publicar fotos sem autorização dos fotografados e não devem distribuir arquivos de som sem autorização de pessoas ou empresas responsáveis.
  4. O portal Cornélio Notícias não se responsabiliza pelo conteúdo de nenhum comentário, o qual não é revisado. Todavia, havendo necessidade, o portal Cornélio Notícias reserva-se o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site.
  5. Os textos, fotografia, imagens, logomarcas e sons presentes nas páginas do portal Cornélio Notícias se encontram protegidos por direitos autorais ou outros direitos de propriedade intelectual, sendo vedada sua reprodução total ou parcial para finalidades comerciais, publicitárias ou qualquer outra, sem prévia e expressa autorização do portal Cornélio Notícias. Em hipótese alguma o usuário adquirirá quaisquer direitos sobre os mesmos.
  6. O usuário tem ciência e concorda expressamente com a prerrogativa do portal Cornélio Notícias de, a seu exclusivo critério e independentemente de qualquer notificação prévia, restringir quaisquer conteúdos que violem ou que possam ser interpretados como violadores às disposições do presente instrumento, de direitos de terceiros ou às normas morais, aos bons costumes e à legislação vigente.
  7. No caso de utilização indevida das informações constantes nas páginas do portal Cornélio Notícias ou dos comentários, o usuário assumirá todas as responsabilidades de caráter civil e/ou criminal.
  8. Se por mais de uma vez forem descumpridas quaisquer das regras expostas ou for verificado o exercício de ilegalidades, o comentário será excluído do portal Cornélio Notícias.
  9. A qualquer tempo e de maneira unilateral, o portal Cornélio Notícias poderá cancelar o Sistema de Comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
  10. Os comentários não devem conter em seu conteúdo os seguintes itens:
    • banners publicitários;
    • sites que façam vendas online;
    • material pornográfico, grosseiro, racista ou ofensivo;
    • informação sobre atividades ilegais e incitação ao crime;
    • material pornográfico ou atividades ilegais incluindo menores de 18 anos (segundo o artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente);
    • material calunioso;
    • afirmações injuriosas ou difamatórias;
    • propaganda política para candidatos, partidos ou coligações, bem como propaganda a respeito de seus órgãos ou representantes;
    • páginas e arquivos criptografados ou protegidos por senhas;
    • programas e arquivos que contenham vírus ou qualquer outro código que ponha em risco arquivos;
    • programas ou componentes de computador de qualquer usuário que venha a acessar o portal Cornélio Notícias;
    • informação relativa à pirataria de software;
    • oferecer qualquer tipo de produto para venda, procurar anunciantes e patrocinadores e colocar banners de qualquer tipo;
    • utilizar-se do serviço, desvirtuando sua finalidade, com o intuito de cometer qualquer atividade ilícita;
    • participar em atividades de concursos, pirâmides, correntes, lixo eletrônico, spam ou quaisquer mensagens periódicas ou não-solicitadas (comerciais ou não) ou abusivas;
    • difamar, ofender, perturbar a tranqüilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros;
    • publicar, postar, carregar, distribuir ou divulgar quaisquer tópicos, nomes, materiais ou informações que incentivem a discriminação, ódio ou violência com relação a uma pessoa ou a um grupo devido à sua raça, religião ou nacionalidade.
 
 
O Cornélio Notícias não se responsabiliza pelo conteúdo das páginas de seus parceiros, anunciantes e comentários postados por usuários
Este site utiliza recursos que requerem browsers mais modernos para um melhor desempenho.
Copyright ® 2004-2014 Cornélio Notícias
Faça do CN sua home page Privacidade
Powered by AbusarWEB